terça-feira, 3 de maio de 2016

Entrevista com Daniel Munduruku no Sesc Campo Limpo

Banquete dos deuses Conversa com Daniel Munduruku


Na quarta – feira dia 20/04, os alunos da imprensa jovem da EMEF Mario Fittipaldi foram para o SESC Campo Limpo, participar de uma palestra, com o escritor Daniel Munduruku.
Os alunos da imprensa jovem fizeram algumas perguntas, para poder saber das suas vivencias: 

1.      Aluna Repórter Tamires: De onde você tira ideia para fazer seus livros?
Daniel: Minhas ideias nascem em qualquer lugar, em qualquer situação, de acordo com minhas observações, um evento como esse me permite ter ideias novas.

2.       Aluna Repórter Mirela: Ouve algum tipo de preconceito no inicio da sua carreira?
  Daniel: Eu não sei se houve preconceito, eu acho que as pessoas estranham muito os indígenas, eu não achava que as pessoas ficavam assustavas, mas as pessoas estranhavam, porque eu era do jeito que eu era, eu sou do jeito que sou, e talvez seja por isso que eu comecei a escrever, para que as pessoas vejam que somos diferentes, mas não somos ET.

3.      Aluno Repórter Augusto: O que levou você a morar na cidade grande?
Daniel: Eu era muito curioso e a curiosidade foi me levando a querer saber mais, aprende mais, tinha pessoas da cidade grande que iam a minha tribo e me deixavam mais curioso, querendo saber mais, isso me levou a querer estudar, fazer faculdade, subir os degraus do conhecimento, talvez isso não fosse possível, eu estar aqui se eu tivesse me acomodado aquela vida, achar que esta tudo certo pra resolver as coisas.   

 Foi uma experiência gratificante, poder entrevistar Daniel Munduruku, e escutar suas ideias, e saber que mesmo no século XXI muitas pessoas continuam sofrendo preconceito, e os indígenas não estão muito longe disso, e devemos lutar para conseguir mudar, e um bom jeito disso é tendo eventos como esse.      
Alunos Reportes: Mirela, Augusto e Tamires 9ªB



Entrevistando o Daniel Munduruku
No dia 20/04/2016, nós realizamos a nossa primeira entrevista, fomos ao SESC CAMPO LIMPO, entrevistar o educador e escritor indígena DANIEL MUNDURUKU. Neste dia descobrimos os preconceitos de ser índio, e a dificuldade de ser índio na cidade, mais apesar de tudo eles continuam seguindo em frente.
No SESC CAMPO LIMPO entrevistamos vários índios, que nos contou um pouco de suas dificuldades e preconceitos. Tinham muitos índios jogando xadrez, dançando, tocando violão, violino e fumando cachimbo. E falou que o Brasil não reconhecem os índios, também falou sobre o racismo que eles passam nas ruas , nos ônibus e metro, as pessoas olham com diferenças.
            Teve uma palestra que começou as 20hs00, onde ele contou o que acontece sobre sua vida cotidiana entre outros índios, no finalzinho da palestra teve uma dança indígena onde todos os índios dançaram 3 músicas indígenas e no final só os homens “Indígenas”  cantaram um RAP.

 Repórteres Mirins: Laura, Larissa, João Vitor, Evellyn, Cynthia e Vanessa. EMEF Mario Fittipaldi / imprensa jovem

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Dia da Família na Escola - EMEF Prof. henrique Mélega

No dia 16 de abril de 2016, a EMEF Professor Henrique Mélega (DRE São Mateus) abriu suas portas à comunidade com serviços de utilidade pública. Confira...!

 
Dia da Familia na Escola - 16 de abril de 2016

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Apresentação TCA 2015

A Equipe da Imprensa Jovem da EMEF Prof. Henrique Mélega esteve no CEU Sapopemba para registrar a apresentação do TCA das escolas Paulo Duarte, Bartolomeu Campos de Queiróz, Henrique Mélega, José Lins do Rego e Arquiteto Villanova Artigas. Confira!

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Vous parlez Français? Oui, chez Emilio Ribas Nous parlons!

Não entendeu o nosso título? Nossos alunos vão traduzir pra vocês:

"Você fala Francês? Sim, nos do Emílio Ribas falamos!"


Viu, que chique?! Aqui na nossa EMEF, temos o prazer de ter uma professora fluente em Francês e que está ensinando muito bem aos nossos alunos.

Ficou curioso pra saber mais?

Olha aqui, a reportagem dos Jovens Repórteres do Imprensa Jovem fizeram com a professora Girseley.


Gostou? Compartilha ai?

à bientôt, (até breve)

Imprensa Jovem Emílio Ribas
Repórter Vídeo: Laura Arruda e Mayron Campos (8º C)
Produção: Nathaly Pereira (8º C)
Câmera e edição: Yasmin Leticia, Mateus Sanches e Leticia Lima (8º C)
Escreveram essa reportagem: Lucas Ryan e João Pedro Pacheco (9ºC)
Professor: Felipe Linard

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Imprensa Jovem - Mélega visita tribos indígenas do Pico do Jaraguá



Para a produção do T.C.A. deste ano, os alunos do 9º ano A da E.M.E.F. Professor Henrique Mélega visitaram no dia 30 de julho as aldeias Tekoá Pyau e Tekoá Itakupé que se localizam no Pico do Jaraguá.
        Nessas aldeias moram aproximadamente 800 indígenas Guaranis, os quais compartilharam muito de sua cultura e do seu estilo de vida. Essa visita foi possível pelo esforço das professoras Célia Anhesini da sala de leitura e Ana Dalva de ciências.  Estiveram presentes nessa visita alguns departamentos da D.R.E. São Mateus: programas especiais – professora Nelma Mendes, D.O.T. P. - a professora Maria de Jesus, setor de comunicação e imprensa - a professora Cássia Fernandes e a estagiária de comunicações Renata Heining. Também contamos com a colaboração dos alunos da Imprensa Jovem da unidade educacional, a professora Nádia Martiniuk de artes, a funcionária Rosângela Procópio e a diretora da unidade Sueli Godoy.

        Os indígenas hoje vivem em uma área menor que dois campos de futebol. O coordenador do C.E.C.I. - William Macena comentou que a principal preocupação deles é que suas tradições caiam no esquecimento porque estão perdendo sua cultura devido à falta de espaço.

Vídeo:


Professor responsável: Wendel P. Carmo

Veja mais no link abaixo:
http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Main/noticia/visualizar/portalsmesp/alunos-da-emef-professor-henrique-melega-visitam-aldeias-no-pico-do-jaragua

sábado, 16 de maio de 2015

Imprensa Jovem Alto Alegre cobertura Cinema e Direitos Humanos


A coordenadora de Educação do CEU  São Rafael, professora Josélia fez a abertura do evento acompanhada de uma interprete de LIBRAS  

No CEU São Rafael está o Núcleo de Direitos Humanos. Um importante espaço de divulgação e reivindicação dos direitos e deveres sociais na região. A professora Josélia é a coordenadora do núcleo de educação deste espaço. Ela está a frente desta importante atividade que é a oficina de cinema com a temática " Cinema como ferramente de transformação social" realizada nos dias 12-13 e 14 de maio de 2015 que o Imprensa Jovem Alto Alegre foi conferir .Para esta realização contou com o Geisson Silva um jovem do Cinemateus. Uma agência jovem de notícias que divulga as coisas boas que principalmente o público jovem produz.





Créditos: 
Imprensa Jovem Alto Alegre 
Equipe Jornal Mural EMEF News  
Professora Maria Elza Araujo